Proprietários, lavradores e jornaleiras, Desigualdade social numa aldeia transmontana, 1870-1978
EAN13
9791036516320
Éditeur
Etnográfica Press
Date de publication
Collection
Portugal de Perto
Langue
portugais
Fiches UNIMARC
S'identifier

Proprietários, lavradores e jornaleiras

Desigualdade social numa aldeia transmontana, 1870-1978

Etnográfica Press

Portugal de Perto

Livre numérique

  • Aide EAN13 : 9791036516320
    • Fichier PDF, libre d'utilisation
    • Fichier EPUB, libre d'utilisation
    • Fichier Mobipocket, libre d'utilisation
    • Lecture en ligne, lecture en ligne
    6.99
Com base no trabalho de campo levado a efeito ao longo de dois anos e meio
(1976-78) numa pequena povoação de Trás-os-Montes (e que incluiu nomeadamente
a consulta de Registos Paroquiais, Róis de Confessados e outras fontes
históricas locais), o antropólogo norte-americano Brian Juan O'Neill
apresenta-nos neste seu livro uma imagem completamente nova das estruturas
sociais existentes nas aldeias do Nordeste. O chamado «comunitarismo» - que se
julga caracterizar grande parte das comunidades rurais do Norte do País - fica
questionado e sujeito a uma reanálise crítica, tanto do ponto de vista
empírico como teórico e metodológico. Através de três aspetos fundamentais - a
posse da terra, as trocas de trabalho, as práticas de casamento e herança -
evidenciam-se formas de desigualdade institucionalizada que obrigam a pôr
definitivamente em causa a visão tradicional destes aglomerados montanhosos
como conjuntos homogéneos não-estratificados. O exame minucioso da complexa
articulação entre o sistema fundiário, a entreajuda entre vizinhos e os
costumes de matrimónio e de transferência da propriedade revela uma sociedade
caracterizada internamente por profundas contradições económicas e sociais. De
particular interesse são os dados recolhidos pelo autor sobre os padrões de
casamento tardio (mais europeus do que mediterrânicos) e de laços familiares
irregulares - designadamente as altas proporções de filhos naturais, com a
consequente ideologia popular do «amor ilícito».
S'identifier pour envoyer des commentaires.